Dra. Karine Cunha

Não podemos mais negligenciar a importância da saúde mental no esporte de alto nível.

Enquanto os corpos dos atletas são preparados para os torneios, a saúde mental não recebe o mesmo cuidado e o resultado é o que vimos há poucos dias nos jogos olímpicos de Tóquio, ou casos ainda mais extremos como os dos jogadores uruguaios que se suicidaram.

A ginasta Simone Biles desistiu das competições na Olímpiada de Tóquio, a tenista Naomi Osaka número 2 do ranking mundial, também deixou claro que enfrenta problemas emocionais, enfim, exemplos recentes de que não é só a saúde do corpo que importa.

Assim como em outras áreas da vida, alguns lidam melhor com a pressão, outros não, e está tudo bem, não há mal algum nisso.

Somos seres únicos, complexos. Atletas ou não, é preciso que entendamos de uma vez por todas, a saúde mental importa!⠀

Categorias: Bem estar